A agenda de Minas Gerais, estado-berço da Eamei, é culturalmente movimentada. Anualmente, por exemplo, a pequena cidade histórica de Tiradentes vira anfitriã de um dos festivais gastronômicos mais badalados do Brasil.

Por duas semanas, em agosto, Tiradentes se transforma em ponto de encontro dos maiores chefs da cozinha mineira, além de nomes grandiosos da gastronomia mundial. Tudo feito com muito carinho para servir bem o turista – que, é claro, não vai à cidade “apenas” para comer.

Festivais fazem parte do estilo de vida de quem gosta de frequentá-los: além de provar bons pratos, habituées da gastronomia de Tiradentes estão lá para mostrar ao mundo suas preferências, suas habilidades e seu estilo.

É por isso que, não raro, vemos nesses locais uma espécie de desfile de moda: aparecer e se afirmar na multidão também são diferenciais dos frequentadores assíduos de festivais gastronômicos.

Honrar a personalidade é o que torna um visual autêntico, mas será que dá para sustentar o look em ambientes como o Festival Gastronômico de Tiradentes, cheios de food trucks e sem conforto garantido?

Nossas dicas vão mostrar que é, sim, possível mostrar seu melhor estilo até em cidades com chão de pedra, que traduzem a essência, rusticidade e carinho da alma mineira.

#1 Seja fiel a quem você é

Se você tem um estilo mais despojado e se sente desconfortável ao vestir peças mais clássicas, não há porque fazer isso em um festival de gastronomia, por mais tradicional que ele possa parecer. A mesma coisa serve para o contrário: mesmo com tantos food trucks, se você não dispensa o vestidão, não precisa se adaptar à camiseta e calça jeans só “porque sim”.

O segredo é achar o equilíbrio entre sua personalidade e o estilo que cada evento pede. Afinal, às vezes apenas uma peça, como um chapéu ou echarpe, pode fazer toda a diferença.

Dessa forma, busque colocar na mala de viagem peças que traduzam seu estilo, mesclando com acessórios que tenham a ver com o ambiente no qual você está prestes a adentrar.

Um macacão sóbrio, por exemplo, pode funcionar muito bem com uma pulseira de berloques com pingentes de frutas e temperos. A joia quebra o gelo da produção, mostrar descontração e, ainda assim, mantém a elegância da escolha.

#2 Opte pelo conforto 

Tiradentes é uma cidade cujo inverno costuma ser rigoroso, principalmente para quem não está acostumado a temperaturas abaixo de 15 graus.

E, verdade seja dita, não há nada mais desconfortável do que sentir frio.

Portanto, para esse festival gastronômico em específico, é ideal não se esquecer da peça que vai agir como “aquecedor instantâneo”. Isso significa que aquela blusa de tricô, que te salvaria até na neve, é perfeita para uma cidade mais geladinha, como as do interior mineiro.

O mesmo vale para salto e tênis: por mais que salto seja a sua personalidade, lembre-se que, em algumas localidades, movimentar-se em cima deles é perigo certo de queda. Dá para substituir o calçado por uma sapatilha, alpargata ou tênis mais estiloso por um fim de semana?

Se a resposta for “sim”, faça isso.

#3 Cores quentes ou sóbrias?

Antes de colocar na mala suas roupas mais queridas para o festival gastronômico do ano, lembre-se exatamente o que isso significa: ninguém vai para um evento desses (ou, pelo menos, não deveria) para não comer nada.

Se o objetivo é rodar uma boa quantidade de restaurantes, food trucks, docerias e cafés, priorize as roupas que não vão te incomodar na região do abdome, principalmente se você tiver condições que favorecem o inchaço – como intolerância à lactose.

Opte por vestidos e conjuntinhos bem leves que vão te deixar bem antes e depois de comer tudo o que você tiver vontade. A sensação de conforto depois de tudo e mais um pouco é impagável, e peças pensadas para esses momentos tornam-se itens valiosos em festivais gastronômicos.

Sobre a cor: se você é do time que não come cachorro quente sem ketchup ou vive esbarrando em alguém com uma taça de vinho na mão, opte por peças de cores escuras, para não ter trocas emergenciais no caso de algum… acidente.

Estampas florais também são um curinga nessas horas, já que uma manchinha ou outra podem ficar “camufladas” no próprio desenho da roupa.

Por falar em camuflagem, a rainha desse truque é a cor verde militar, que sobrevive a qualquer respingo, desde mostarda a caviar, e combina tanto com ambientes despojados quanto restaurantes com cinco estrelas Michelin.

Para visitas a bistrôs e cafés durante o dia, use e abuse das cores vivas, já que as estações do ano nunca foram contra roupas alegres. E, se quiser manter a classe com sobriedade no visual, nada como misturar cores harmônicas entre si e ter um resultado que anda entre o clássico e o moderno com intensa facilidade.

Por fim, não há regras: se o look for fiel ao seu estilo, você estará pronta para o festival gastronômico de Tiradentes ou de qualquer outro lugar do mundo.

O que vale é se lembrar de aproveitar sem culpa a experiência culinária que você escolheu viver. O prazer de comer bem tem seu lugar e vai te trazer tanta felicidade quanto a escolha da roupa certa.

Quer mais dicas sobre o que vestir em festivais de gastronomia? Visite nosso Instagram e fique por dentro de todas as novidades que podem te inspirar nesses eventos mundo afora.